Brazil: Searching For Our Missing Comrade Brian (Eng/Port/Esp)

Received on 23.09.17:

Brian has lived in the Forqueta Valley for more or less a year and a half, although he has been spending time in this area for much longer. He fell in love with the jungle and the possibility of constructing a freer, more humane and more fertile existence here.

Up until now he has had remarkable success.  As with everything he does, he has been able to transform work and survival into pleasure, play, science, magic…

Brian always traveled by bicycle to visit friends and neighbours in the valley and in the nearby town, Barra do Ouro, to share mate, capoeira, organic fruit from the garden, and his experiences, always charged with a sense of wonder and newness.

Here in the valley it is common for people not to see each other for several days.  This is for different reasons: the climate, the lack of modern means of communication like cell phones and internet, the long distances that separate neighbours and the taxing work in the fields many times keep people at home or confined to tending the land.

But it has been more than a month and Brian hasn’t stopped by to visit anyone, nor been seen in his own home.  He has been missing since the beginning of August, when without a word or a trace, and with promises of many meetings, parties, and activities still pending, he disappeared.

Updates in https://buscandobrian.wordpress.com/

******

Buscando nossx manx Brian

Brian mora no Vale do rio Forqueta – no município de Maquiné, Rio Grande do Sul – há mais ou menos um ano e meio, em um local que conhecia há muito tempo. Desde então, se apaixonou pela floresta, e com a possibilidade de levar um modo de vida mais livre, uma existência mais humana, mais fértil.

Já vão anos que Brian vem se dedicando a aprender e colocar em prática técnicas de agricultura alternativa e agrofloresta. Até agora, tem conseguido êxito com um sucesso admirável. Como tudo o que faz, ele conseguiu transformar esforço e sobrevivência em prazer, brincadeira, ciência e magia…

Nosso amigo também é um grande ciclista tendo viajado milhares de quilômetros de bicicleta pela América do Sul.  De bicicleta ele costuma visitar amigos e vizinhos da região onde mora, no distrito da Barra do Ouro, para tomar um chimarrão ou jogar capoeira. Nessas visitas, quase sempre Brian – que é um grande músico, além de muito generoso – leva consigo um instrumento musical, frutas e legumes que ele mesmo cultiva, e histórias sempre cheias de ânimo e novidades.

Tanto por causa das distâncias do vale da Forqueta, como as vezes pelo clima, e por conta da ausência de meios de comunicação, seus amigos e vizinhos estão acostumadas em passar vários dias sem encontrar com Brian, que dedica muito de seu tempo em plantar e trabalhar a terra. Soma-se a isso o fato de que, de tempos em tempos, Brian também costuma viajar para visitar parentes e amigos em outros lugares. Isto dificultou
para que seus amigos na região de Maquiné se dessem conta da sua ausência.

A última vez que Brian foi visto, foi no dia 8 de Agosto. Neste dia recebeu a visita de amigos com quem Brian tinha combinado de se reunir dentro de algum tempo para festas e outras atividades. Depois disso ele não visitou mais ninguém, e quem visitou sua casa não o encontrou.

Atualizações em https://buscandobrian.wordpress.com/

******

Buscando nuestrx hermanx Brian

Brian vive en el Valle de Forqueta hace más o menos un año y medio, aunque ya conocía estas tierras mucho antes. Desde entonces se apasionó por la selva, y la posibilidad de construir una existencia más libre, más humana, más fértil.

Hasta ahora lo ha conseguido con un éxito admirable. Como todo lo que el hace, consiguió transformar trabajo y supervivencia en placer, juego, ciencia, magia…

Brian siempre llega en su bici para vistitar amigxs y vecinxs en el valle y en el pueblo, Barra do Ouro, para compartir unos mates, una roda de capoeira, frutas orgánicas de su tierra, y sus experiencias, siempre cargadas de un ánimo de maravilla y novedad.

Acá en el valle, es común que las personas no se vean por vários dias. Esto es por diferentes motivos: el clima, la ausencia de medios de comunicación como celular e internet, las grandes distancias entre vecinos, y el exigente trabajo en las chacras, muchas veces obliga a las personas a quedarse en casa.

Pero ya hace más de un més que no aparece por la casa de ningunx de nosotrxs. Sin dejar aviso, ni pista alguna, dejamos de verlo a principios de agosto, con promesas de más reuniones, fiestas, actividades…

La última vez que lo vimos, vestía igual que en la foto más abajo: remera blanca muy gastada, pantalones negros deportivos, y sandálias hawaianas de distintos colores (una verde que le quedaba chico, y otra blanco y negro).

Actualizaciones en https://buscandobrian.wordpress.com/

 

This entry was posted in Brazil, Brian Matos Silva, Forqueta Valley, Maquiné. Bookmark the permalink.