Anarquista Russo Detido Entra em Greve de Fome – Bielorrússia

Piotr

Piotr Riabov (Пётр Рябов), um dos mais notórios historiadores do anarquismo na Rússia, professor do Departamento de Filosofia da Universidade de Pedagogia de Moscou, escritor, foi preso no dia 11 outubro de 2017 por causa de uma palestra sobre a história do movimento anarquista. Ele foi sentenciado a seis dias de prisão e entrou em greve de fome.

A prisão ocorreu em 9 de outubro passado na cidade de Baranovichi, na Bielorrússia, para onde Riabov viajou para palestrar. A polícia invadiu a palestra e prendeu o historiador e mais de vinte pessoas que vieram para o evento. Todos foram levados à delegacia e interrogados. A polícia apreendeu os livros e outros materiais impressos que Riabov iria usar durante a palestra. Naquele dia, todos foram liberados após os interrogatórios.

Contudo, no dia 10 de outubro, Riabov foi detido novamente na ferroviária da cidade quando estava retornando para Moscou. Ele foi julgado no dia 11 de outubro e sentenciado a seis dias de prisão. O companheiro foi acusado de vandalismo e de divulgação de materiais extremistas. A revista “Liberdade ou Morte” Nº 6, de 2007, foi considerada extremista. Em protesto, ele entrou hoje, 11 de outubro, em greve de fome.

Piotr Riabov, juntamente a Vadim Damier, é o principal historiador contemporâneo do anarquismo na Rússia.

Ele precisa de solidariedade internacional e de apoio urgente.

> Notícia sobre o ataque da polícia à palestra do historiador:

https://pramen.io/ru/2017/10/militsiya-atakovala-lektsiyu-petra-ryabova-v-grodno-obnovlyaetsya/

> Notícia sobre o julgamento:

https://pramen.io/ru/2017/10/petra-ryabova-sudyat-v-baranovichah/

> Link com a notícia sobre a prisão:

https://pramen.io/ru/2017/10/petra-ryabova-osudili-na-6-sutok/

> Notícia anunciando as palestras do historiador:

https://pramen.io/ru/2017/10/lektsii-petra-ryabova-v-grodno/

> Link para a página do historiador da universidade na qual leciona:

http://mpgu.su/staff/ryabov-petr-vladimirovich/

(via Midia Coletiva)

This entry was posted in Belarus, Hunger Strike, Moscow, Piotr Riabov (Пётр Рябов), Repression, Russia. Bookmark the permalink.