Melbourne, Austrália: Relatos sobre o Dia de Ação para xs Refugiadxs na Ilha de Manus

08.11.17: RISE: Refugee Survivors and ex-Detainees pediram um Dia de Ação, em 07 de novembro, em solidariedade com xs mais de 600 refugiadxs que atualmente são presxs dentro do antigo centro de detenção do governo australiano na Ilha Manus, em Papuá Nova Guiné. O governo australiano prendeu xs homens em Manus como parte de sua desprezível política de detenção obrigatória para todos xs refugiadxs que tentaram entrar nos territórios australianos por barco.

O centro de detenção foi oficialmente fechado pelo governo australiano e todos os serviços essenciais foram cortados, incluindo água e eletricidade. A polícia e os militares de Papuá Nova Guiné têm impedido que alimentos e outros itens essenciais entrem no centro de detenção. O governo australiano está se recusando a assumir qualquer responsabilidade ou obrigação de cuidar dxs refugiadxs e bloqueou ativamente outros países de aceitá-lxs, insistindo que xs homens devem se deslocar para um novo centro que foi construído em Manus. Este centro não é seguro nem está equipado para atender às necessidades dxs refugiadxs que têm medo de serem atacadxs por pessoas que não querem xs refugiadxs em suas comunidades. Como resultado desta situação, xs 600 homens se recusam a deixar o centro de detenção australiano e pediram à comunidade internacional para intervir e ajudá-los. As condições dentro do centro de detenção são sombrias – sem comida, sem água, sem esgoto, sem eletricidade e sem instalações médicas.

O Dia de Ação foi convocado para 07 de novembro para coincidir com a anual Melbourne Cup, um evento de corrida de cavalos internacional de alto padrão, para gerar a máxima publicidade. Em Narrm/Melbourne, xs ativistas responderam ao chamado com uma série diversificada de ações…

123456

A faixa #SanctionAustralia colocada RISE e voluntários na frente da Pista de Flemington (onde se realiza a Melbourne Cup), bem como as estradas de pedágio East Link e City Link. (fonte)

78

Nos arredores de Narrm/Melbourne, uma faixa que se lê ‘SAFETY 4 MANUS MEN’ (SEGURANÇA AXS HOMENS EM MANUS) foi colocada em uma ponte ao longo da rodovia para a cidade provincial Geelong. (fonte)

9

Nos subúrbios do nordeste de Narrm/Melbourne, uma faixa que se lê ‘MANUS=CRIME’ foi colocada ao lado de uma movimentada rodovia. (enviada anonimamente)

abc

No Pista de Flemington onde a Melbourne Cup estava sendo realizada, duas mulheres ativistas do grupo WACA (Whistleblowers, Activists & Citizens Alliance) entraram em um canteiro de obras nas terras do hipódromo e escalaram uma grua que dominava o meio do estádio, onde desenrolavam uma faixa que se lê ‘SOS: EVACUATE MANUS NOW!’ (SOS: EVACUAR MANUS AGORA!). As mulheres conseguiram negociar com a polícia com sucesso e concordaram em descer da grua sob a condição de que não fossem presas e que a faixa ficaria na grua. WACA divulgou mais tarde uma declaração sobre a ação, aqui vai um trecho dele:

“Estamos nos juntando a outrxs em toda a Austrália para exigir que o governo retire xs homens em Manus imediatamente e xs traga à segurança para processamento.

Isso é uma emergência. Isso é uma crise humanitária. Nos recusamos a sentar, enquanto o Governo, com a cumplicidade do Partido Trabalhista, coloca em risco mais de 600 vidas masculinas.”

d

Também na Pista de Flemington, as membras da WACA correram para o próprio hipódromo e desenrolaram uma grande faixa que dizia ‘FREE THE REFUGEES (LIBERTEM XS REFUGIADXS) antes de ser retirada pela segurança.

ifegh

No Ascot Vale, um grupo de anarquistas causou grandes distúrbios nos trens de transporte das pessoas para a Melbourne Cup ao bloquear as vias férreas com um carro. O carro estava coberto com palavras em solidariedade com xs homens em Manus e contra as políticas bárbaras do governo australiano em relação axs refugiadxs. Uma mulher se fechou dentro do carro e os pneus do carro foram perfurados para dificultar a
remoção dos trilhos. Sinais e uma faixa foram colocadas destacando o cruel tratamento dxs refugiadxs da Austrália e também a celebração da Melbourne Cup em Melbourne, um evento que glorifica a crueldade com os animais. A polícia atendeu o chamado e começou a tarefa demorada de tirar a mulher do carro e retirar o carro dos trilhos do trem, resultando em atrasos nos serviços de trens para a Melbourne Cup. Infelizmente, 4 companheirxs foram presxs, ainda não se sabe as acusações estão enfrentando, no entanto, todxs xs 4 foram soltxs mais tarde naquele dia.

(traduzido por Turba Negra)

This entry was posted in #SanctionAustralia, Australia, Banners, Direct Action, Free The Refugees, Fuck The Melbourne Cup, Manus Island, Melbourne, Narrm, Refugee Solidarity Movement, Refugee Struggle, RISE : Refugee Survivors and Ex-detainees, so-called 'Australia', WACA (Whistleblowers Activists & Citizens Alliance). Bookmark the permalink.